APARTAMENTO GUACÁ

 

Apartamento situado no bairro de Santana, zona norte da capital paulistana.

A premissa era de um projeto em que o jovem casal pudesse receber amigos para encontros  semanais e que dotasse de espaços que não tivessem barreiras físicas e então que se interligassem visualmente.

 

A fim de possibilitar fluidez visual e espacial entre os ambientes, foram demolidas as alvenarias que segmentavam os espaços de convívio, para interligar varanda e sala de estar, retiramos o caixilho que os separavam e adotamos o mesmo material e altura de piso para ambos os espaços, para isso o piso da sacada foi elevado com enchimento leve em argila expandida.

 

A varanda passa a configurar uma área de estar que dotada de fechamento de vidro do piso ao teto possibilita que os tão desejados encontros sejam feitos com o horizonte ao fundo, já que o edifício está localizando em uma cota alta de seu bairro.

No eixo transversal da área social desenhamos um painel em madeira cumaru que além de ser elemento estético faz a mediação entre espaços íntimos e de estar, o acesso ao dormitório do casal é feito a partir de uma porta pivotante que por compor o painel, muitas vezes passa despercebida aos visitantes. Além da porta o painel conta com uma janela do tipo camarão que quando fechada ajuda no controle da insolação de acordo com a necessidade, já quando aberta emoldura a vista para a serra.

 

O mobiliário conta com móveis assinados e móveis desenhados pelo escritório, a poltrona costela de Martin Eisler recebe destaque. Misturados às peças da década de 50, itens contemporâneos como a mesa lateral de ferro dobrado pintado de rosa desenhada pela Selvvva, a mesa de centro desenhada por Marcus Ferreira para a Carbono Design, a luminária de piso Oslo Wood desenhada por Ove Rogne compõem o estilo contemporâneo do apartamento.